Brasília - DF

João Henrique vai deixar a presidência do Sebrae no próximo dia 17

"Estou tranquilo quanto a minha destituição por saber que está se dando por uma questão política”, afirmou o ex-ministro.

Germana Chaves
Teresina
- atualizado

O presidente nacional do Sebrae , o piauiense João Henrique de Almeida Sousa, vai deixar a presidência do órgão no dia 17 deste mês. O próprio ex-ministro repassou a informação ao GP1, nesta terça-feira (09).

João Henrique explicou que a decisão será oficializada durante reunião do Conselho, que conta com 15 membros. Todos terão que verbalizar suas decisões, portanto, se apoiam ou não a mudança na presidência do Sebrae.

“Estou tranquilo, deverei deixar o cargo no dia 17 agora durante reunião do Conselho. Os 15 conselheiros irão dizer seus votos. Estou tranquilo quanto a minha destituição por saber que está se dando por uma questão política”, afirmou o piauiense que também já foi ministro dos Transportes. João Henrique vai permanecer como secretário-geral da Fundação Ulisses Guimarães.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1João Henrique Sousa ex-ministro  João Henrique Sousa ex-ministro

Insatisfação

A destituição de João Henrique tem influência direta do atual ministro da Economia, Paulo Guedes, que não digeriu a derrota sofrida para o piauiense. Guedes queria indicar Carlos Melles para a presidência do Sebrae, no entanto João Henrique teve apoio do ex-presidente Michel Temer para assumir o cargo.

Com a saída do piauiense, Melles, que é ex-deputado federal e atual diretor de Administração e Finanças do Sebrae, deve ser o novo dirigente do órgão.

A faca de Guedes

Em dezembro de 2018, quando ainda não havia sido empossado como ministro da Economia, Paulo Guedes chegou a afirmar durante evento com empresários na sede da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro que pretendia fazer cortes no sistema. “Tem que meter a faca no Sistema S”.

Eleição em 2018

O ex-ministro João Henrique Sousa foi eleito presidente nacional do Sebrae no dia 29 de novembro do ano passado, para mandato de quatro anos.

A plenária que o elegeu por 14 x 1 é formada por 15 entidades, entre elas: Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Confederação Nacional da Agricultura (CNA), Confederação Nacional da Indústria (CNI).

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Conselho quer ‘derrubar’ João Henrique da presidência do Sebrae

João Henrique toma posse como presidente nacional do Sebrae