Brasil

Palácio do Planalto mira em Luciano Huck e pressiona aliados

O partido de Temer, com o maior tempo de TV na propaganda política, não descarta a hipótese de apoiar Luciano Huck, que atualmente flerta com o PPS.

NAYRANA MEIRELES
DE TERESINA
- atualizado

Sob o argumento de que Luciano Huck pode ter o apoio do MDB, o Palácio do Planalto passou a elogiar o apresentador e cogitar a hipótese de ele ser candidato à presidência da república.

De acordo com informações do Estadão, essa ação foi realizada para reagir às articulações do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), na tentativa de mostrar que o partido de Michel Temer (MDB) pode desequilibrar o jogo.

  • Foto: Facebook/Luciano HuckApresentador Luciano HuckApresentador Luciano Huck

Auxiliares de Temer dizem nos bastidores, que Alckmin e Maia fazem discurso público favorável à reforma da Previdência, mas por trás lavam as mãos e não ajudam a conseguir votos para aprovar a proposta. Sendo assim, o Planalto acredita que ambos não têm interesse em fortalecer o governo em ano eleitoral.

Por isso, o partido de Temer, com o maior tempo de TV na propaganda política, não descarta a hipótese de apoiar Luciano Huck, que atualmente flerta com o PPS. Desde que o ex-presidente Lula foi condenado pelo Tribunal Regional Federal da 4º Região (TRF), o Planalto intensificou as negociações para encontrar um nome que possa herdar votos de Lula, caso ele fique inelegível.