Teresina - PI

Saiba os bairros de Teresina com mais casos confirmados de coronavírus

Os dados são do painel de monitoramento elaborado pela Prefeitura Municipal de Teresina, atualizados nesta quarta-feira (27).

Bárbara Rodrigues
Teresina
- atualizado

A cidade de Teresina já possui 1.890 casos confirmados de covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus, com quase todos os bairros registrando casos de pessoas infectadas. Teresina já registra 66 óbitos.

Confira aqui todos os bairros afetados.

Dados do painel de monitoramento elaborado pela Prefeitura Municipal de Teresina, atualizados nesta quarta-feira (27) apontam que o bairro Itararé, na zona sudeste de Teresina, possui a maior quantidade de casos.

  • Foto: Painel da Prefeitura de TeresinaPainel de Monitoramento mostra dados sobre bairros de TeresinaPainel de Monitoramento mostra dados sobre bairros de Teresina

No Centro já são 31 casos. Na zona leste, os bairros que têm mais casos confirmados são: Jóquei (67), Ininga (41), Fátima (36), Horto (29), São Cristóvão (28), Santa Isabel (26), São João (23) e Morada do Sol (21).

Já na zona sul os mais afetados são: Angelim (42), Promorar (35), Vermelha (31), Lourival Parente (27), Ilhotas (26), Santo Antônio (26), Cristo Rei (25), Saci (24) e Parque Piauí (23).

Na região sudeste, os bairros com os maiores índices são: Itararé (78), Gurupi (37), Parque Ideal (24), Renascença (20), Novo Horizonte (15), Todos os Santos (14) e Colorado (11).

Quanto a zona norte, os bairros com mais casos são: Mocambinho (56), Buenos Aires (37), Primavera (33), Água Mineral (25), Santa Maria da Codipi (28), Mafrense (22), Matadouro (18), Aeroporto (18), Parque Alvorada (18) e Alto Alegre (16). Dos apresentados no painel, há ainda 266 casos notificados que estão sendo analisados, a fim de definir a quais bairros pertencem.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Teresina registra 66 óbitos e 1.890 casos do novo coronavírus

Brasil tem 24.512 mortes e 391.222 casos confirmados de coronavírus

Cristino Castro registra primeira morte em decorrência do coronavíru