Piauí

Secretaria de Justiça afasta diretor da Cadeia Pública de Altos

A informação foi dada ao GP1, na tarde desta quarta-feira (27), pelo presidente do Sindicato dos Policiais Penais do Piauí (Sinpoljuspi), Kleiton Holanda, e posteriormente confirmada pela Sejus.

Fábio Wellington
Teresina
- atualizado

A Secretaria de Estado da Justiça do Piauí (Sejus) afastou o diretor da Cadeia Pública de Altos, Antônio Vinicius da Silva, que foi substituído pelo agente penitenciário Enemésio Lima. A informação foi dada ao GP1, na tarde desta quarta-feira (27), pelo presidente do Sindicato dos Policiais Penais do Piauí (Sinpoljuspi), Kleiton Holanda, e posteriormente confirmada pela Sejus.

Segundo Kleiton Holanda, o afastamento do agora ex-diretor ocorreu depois que 150 detentos da unidade prisional apresentaram um quadro infeccioso, sendo que destes cinco morreram com suspeita de leptospirose. Outros 39 seguem internados em hospitais de Teresina.

“A Sejus informou que a troca no comando da Cadeia de Altos, foi uma das medidas adotadas para tentar barrar a infecção. Entretanto, a cada dia que passa mais presos apresentam os sintomas dessa infecção ou contaminação. Só ontem mais 4 presos foram hospitalizados na Capital. Inclusive, servidores da unidade também já tiveram alguns sintomas dessa doença, só que foram leves, já que eles só permanecem no local durante um plantão de 24h”, informou o sindicalista.

Ainda de acordo com o presidente do Sinpoljuspi, um comitê gestor com vários organismos e membros da sociedade, para acompanhar a situação mais de perto foi criado após a posse do novo diretor. “Esperamos que o Governo do Piauí, tome atitudes mais enérgicas, como realizar exames em todos os detentos da unidade, e também nos agentes que trabalham da unidade prisional. Assim, podendo ter um diagnóstico da real dimensão desse problema de saúde que vem sendo apresentando polos detentos da CPA”, finalizou Kleiton Holanda.

Detentos que morreram com suspeita de leptospirose

O detento Isac Gomes de Oliveira morreu por volta de 3h30 da madrugada da última segunda-feira (25) no Hospital Getúlio Vargas (HGV), em Teresina. Sendo a quinta morte em menos de 20 dias.

As demais mortes tiveram início há pouco mais de 12 dias. Em 14 de maio, um detento de iniciais F. W. M. S morreu por conta de um quadro agudo de insuficiência renal, associado a septicemia e pneumonia. Cinco dias depois, no dia 19 de maio, um detento identificado como Martoniel Costa Oliveira, também morreu no HUT. Na última sexta-feira (22), Jeferson Linhares Silva faleceu no Hospital de Urgência de Teresina. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital, aonde Robert Ozeas da Silva Pereira também veio a óbito nesse domingo (24).

O que diz a Sejus

A Secretaria de Estado da Justiça informou que os resultados dos exames de alguns internos indicaram o diagnóstico de leptospirose e hepatite, contudo, está refazendo os exames de todos os internos para que se chegue ao diagnóstico geral e preciso da atual situação dos apenados da Cadeia Pública de Altos.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Familiares de presos da Cadeia de Altos fazem manifestação em fórum

Morre quinto detento da Cadeia Pública de Altos com infecção

Sesapi e Sejus reforçam atendimento a presos com infecção em Altos

Detentos da Cadeia de Altos dão entrada em hospital com mordidas de ratos

Sejus detecta infecção em 48 detentos da Cadeia Pública de Altos