Teresina - PI

Travesti baleada em Teresina passa por cirurgia para retirar olho

O estado de saúde da jovem é estável e já está consciente e orientada. Porém, ainda não há previsão de alta.

Laura Moura
Teresina
- atualizado

A travesti Mikaela, que foi baleada na noite do último sábado (02), em frente ao Quartel do Corpo de Bombeiros, localizado na Avenida Miguel Rosa, passou por uma cirurgia no Hospital de Urgência de Teresina para retirar o olho esquerdo.

Conforme a assessoria de comunicação do HUT, o procedimento cirúrgico aconteceu nesta quarta-feira (06) e ela se encontra internada no posto I. O estado de saúde da jovem é estável e já está consciente e orientada.

  • Foto: DivulgaçãoMikaela após a cirurgiaMikaela após a cirurgia

Apesar da melhora, ainda não há previsão de quando Mikaela deixará o hospital. A família conseguiu arrecadar, enquanto a vítima estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), material de higiene pessoal para ela, entretanto, não é mais necessário.

Investigações

A Polícia Civil do Piauí está investigando a participação de um adolescente de apenas 12 anos de idade na tentativa de homicídio contra a travesti. O coordenador do Grupo de Apoio Operacional (Gao), Joatan Gonçalves, revelou que as investigações apontam que duas pessoas estavam juntas com a vítima no momento do crime e que a polícia trabalha com duas hipóteses: ou que o disparo possa ter sido resultado de uma brincadeira, ou que o crime seja relacionado a homofobia.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Adolescente de 12 anos é acusado de atirar em travesti em Teresina

Travesti baleada precisa de materiais de higiene pessoal no HUT

Travesti é encontrada com tiro no rosto no bairro Piçarra

Mais conteúdo sobre: