GP1

Eleições 2020

Candidato Avelar Castro é acusado de usar PM's para perseguir adversários

A Ação de Investigação Judicial Eleitoral foi ajuizada, na 13ª Zona Eleitoral, no dia 3 de novembro, pela candidata Carmelita Castro, a coligação e o candidato a vereador Rony Samuel.

A prefeita de São Raimundo Nonato e candidata à reeleição, Carmelita Castro, o candidato a vereador, Rony Samuel, e a coligação “Juntos no Caminho Certo” ingressaram com Ação de Investigação Judicial Eleitoral, na 13ª Zona Eleitoral, no dia 3 de novembro, contra os candidatos a prefeito e vice, Avelar Ferreira e Ivanaldo Santos, acusados de utilizar policiais militares em benefício de suas candidaturas.

Na mesma ação também foram denunciados os policiais militares Flávio dos Santos Pereira, Thiago Negreiros Landim Araújo de Castro, e Maurício dos Santos Silva, lotados no 11º Batalhão da Polícia Militar de São Raimundo Nonato.

  • Foto: Reprodução/FacebookCandidato Avelar FerreiraCandidato Avelar Ferreira

Denúncia

Os denunciados são acusados de abuso de poder de autoridade consistente no desvio de função de policiais do 11º Batalhão da Polícia Militar do Estado do Piauí, que estariam agindo de forma a beneficiar a candidatura dos investigados e, assim, desequilibrando o pleito eleitoral.

De acordo com os denunciantes, no dia 09 de outubro de 2020, por volta das 21h15, Rony Samuel realizava atos de campanha na companhia de sua esposa quando recebeu, por Whatsapp, um alerta de que estaria sendo seguido. Ele então confirmou que, de fato, estava sendo acompanhado por dois veículos.

“Ato contínuo, ao parar seu veículo em frente à residência de sua mãe, na Avenida dos Estudantes, Bairro Umbelina, São Raimundo Nonato, os veículos perseguidores também pararam, um pouco mais a frente. Após pegar sua filha, que estava na casa, o candidato, que havia encerrado os compromissos de campanha, seguiu para sua residência, quando continuou sendo seguido”, diz trecho da denúncia.

Ao chegar a Rua Jaime Teixeira, em frente ao “Mercado 200”, onde estavam alguns de seus familiares, ao sentir-se seguro, Rony parou e foi até os veículos, momento em que os condutores, em ato intimidatório, começaram a “cantar pneu” e “dar cavalos de pau’.

“Nesse momento, o candidato reconheceu o condutor e passageiro da Fiat Strada Vinho, como sendo, respectivamente, os policiais militares Flávio dos Santos Pereira, popularmente conhecido como “Bigolão”, e “Thiago Negreiros Landim Araújo de Castro”, ora investigados”, informaram os denunciantes.

Áudios no Whatsapp

Foi relatado ainda que, na manhã seguinte, circularam no aplicativo Whatsapp, áudios atribuídos ao sargento Mauricio dos Santos Silva, irmão do candidato a vice-prefeito, Ivanaldo Santos Silva, que também é policial militar, com a patente de Capitão.

  • Foto: ReproduçãoPrint da conversa no grupo de whatsappPrint da conversa no grupo de whatsapp

Nos áudios, que foram apresentados à Justiça, segundo os denunciantes, o sargento Mauricio dos Santos Silva confirma a perseguição ao candidato Rony Samuel, ao passo que profere graves calúnias contra o mesmo.

“Pois é, mas é...mas...fiscalização, fiscalização agora, tá muito longe pra andar fiscalizando compra de voto, essas coisa, tá muito longe, aí tem que cuidado o...aí...pq tudo que acontecer bem aqui eles vão botar na rede social pra, pra querer prejudicar o lado do ..do Ivanaldo aí...e...prin...principalmente envolvendo polícia. Mas ai...num tinha nada a ver do Santos Pereira ficar andando de noite atrás de... atrás desse Rony Samuel, num tinha nada a ver...num tem nada a ver isso aí...ô...eu vou, eu vou conversar com...eu vou conversar com, com o Celso Pereira aí...e o Capitão deve conversar com ele, que não tem nada a ver isso aí”, disse o sargento nos áudios.

Perseguição à prefeita Carmelita Castro

Outro fato que consta na denúncia faz menção ao dia 21 de outubro, quando um grupo de mulheres, dentre as quais a atual prefeita e concorrente à reeleição, Carmelita Castro, estava realizando atos de campanha no bairro Cohab e foi alertado por um morador que três carros as estavam seguindo. Os veículos, segundo a denúncia, são a mesma Fiat Strada vermelha, de placa não identificada, e o mesmo Volkswagen gol prata, de placa NIH-4726, que seguiram o Rony Samuel. O terceiro veículo, por sua vez, é um fiat Punto branco de placa PIF-3096.

“Frise-se que, o Gol Prata, estava com o vidro traseiro adesivado com propaganda de apoio aos investigados”, especificou a denúncia.

“Sentindo-se ameaçadas, uma vez que o grupo era composto somente de mulheres, que já tinham conhecimento do fato acontecido ao investigante Rony Samuel, fora comunicado o fato às autoridades policiais. Ocorre que, ao chegar no local, por volta das 21:40h, a viatura policial apenas passou direto, com a luz alta, sem tomar nenhuma providência quanto a nítida ameaça velada”, apontou outro trecho.

Pedidos

Os denunciantes pedem o recebimento da ação para apuração da prática de abuso de poder de autoridade, a concessão de tutela inibitória antecipada para que sejam compelidos os investigados a cessar imediatamente os atos de perseguição aos investigantes e seus apoiadores, uma vez que possuem o condão de perturbar e impedir a propaganda dos investigantes, bem como de influir no pleito vindouro, sob pena de multa diária.

Eles pediram também que os policiais denunciados sejam afastados das atividades de policiamento eleitoral nas Eleições Municipais 2020, na circunscrição do Município de São Raimundo Nonato, oficiando com urgência o 11ª BPM de São Raimundo Nonato/PI para que tome as providências necessárias, considerando a manifesta intenção de beneficiar os investigados e, assim, desequilibrar o pleito.

Ao final pedem que seja julgada totalmente procedente a ação com o reconhecimento da prática de abuso de poder de autoridade pelos investigados, em benefício de suas respectivas candidaturas, com a consequente condenação nas penas previstas no art. 22, XIV, da LC 64/90.

Outro lado

Procurados, nesta sexta-feira (06), os candidatos Avelar Ferreira e Ivanaldo não foram localizados pelo GP1.

O comandante do 11º BPM, major França, também foi procurado, mas preferiu não se manifestar.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.