GP1

Teresina - PI

"Não vamos colocar a faca em ninguém para ficar no SDD", diz Evaldo Gomes

Tem circulado nos bastidores da política que o ex-vereador Gustavo Gayoso pode deixar o Solidariedade.

O presidente estadual do Solidariedade, deputado Evaldo Gomes, comentou nesta quarta-feira (16) sobre a possibilidade do ex-vereador Gustavo Gayoso deixar o Solidariedade para se filiar ao PL por insatisfações dentro do partido. A informação tem circulado nos bastidores da política, contudo, Evaldo disse que ainda não houve conversas nesse sentido, mas que não "vai colocar a faca em ninguém" para permanecer na sigla.

“Ele não procurou em nenhum momento a gente para conversar sobre isso, o partido é uma agremiação que dá liberdade aos seus filiados e dirigentes de permanecer ou sair. Eu acho que essa decisão cabe a cada um, é uma posição individual e respeitamos qualquer posição que ele tomar, de ficar ou sair”, afirmou o deputado.

Foto: Lucas Dias/GP1Evaldo Gomes
Evaldo Gomes

Evaldo ressaltou que o partido é feito de diálogo e que não obriga ninguém a ficar nele. “O nosso forte é o diálogo e entendimento, não vamos colocar a faca em ninguém para ficar no Solidariedade. Não falta diálogo, estamos abertos para conversar”, declarou.

“Da mesma forma que ele tem essa dúvida de ficar ou sair, estamos recebendo todo dia nomes que querem vir, partido político é como um locomotiva, que quando está em movimento ela tem várias pessoas dentro, quando ela para alguém sai, alguém entra. O que é mais importante para gente é termos a clareza que o que importa dentro do partido é um projeto, não questões individuais, nosso projeto é coletivo, é de união e tomada de decisões de forma democrática, respeitamos qualquer decisão”, concluiu Evaldo Gomes.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.