GP1

Teresina - Piauí

Franzé reafirma trabalho do PT para viabilizar Rafael ao Governo

O assunto veio à tona depois que Limma disse que além de Rafael, Marcelo Castro também é avaliado.

Repercutiu na base aliada do Governo Wellington Dias a declaração à imprensa nessa semana, do presidente do PT, deputado Francisco Limma, de que embora o secretário Rafael Fonteles seja o principal nome do grupo para governador, o senador Marcelo Castro (MDB) também seria uma alternativa para o cargo majoritário.

Sobre a fala de Limma, o GP1 conversou neste sábado (07) com deputado estadual Franzé Silva (PT). Ele disse que o PT não pode impedir que os aliados se coloquem a disposição para serem apreciados, contudo, reforçou que a ideia é lançar Fonteles ao Palácio de Karnak.

Foto: Lucas Dias/GP1Franzé Silva
Franzé Silva

“Não podemos impedir que lideranças da base aliada venham a colocar seus nomes na pré-candidatura a governador em 2022, mas internamente, no Partido dos Trabalhadores, estamos buscando viabilizar o nome do secretário Rafael Fonteles como nosso candidato a governador”, analisou Franzé.

Competência

O deputado destacou a competência de Rafael Fonteles à frente da Secretaria da Fazenda, o que para ele o credencia para o pleito majoritário. “Rafael tem feito um bom trabalho no equilíbrio fiscal do Piauí desde 2015, quando assumiu a Sefaz. Nesse último mandato, tem se destacado no planejamento e execução do Pro Piauí, um dos maiores programas de investimentos no nosso Estado”, declarou o parlamentar.

Viabilidade

Ainda conforme Franzé, cabe ao grupo político governamental potencializar o nome de Rafael com vistas ao Governo. “A projeção política do secretário Rafael é uma consequência natural do sucesso de gestão que ele tem implementado. Cabe a nós, que já estamos no mundo da política, potencializar o nome dele visando a eleição de 2022”, finalizou o deputado.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.