GP1

Massapê do Piauí - Piauí

Promotora investiga contratações de escritórios de advocacia em Massapê

A portaria foi assinada pela promotora Karine Araruna Xavier, no dia 22 de fevereiro deste ano.

O Ministério Público do Estado do Piauí instaurou inquérito civil para investigar a contratação de dois escritórios de advocacia pela Prefeitura de Massapê do Piauí, administrada pelo prefeito Rivaldo Carvalho. A portaria foi assinada pela promotora Karine Araruna Xavier, no dia 22 de fevereiro.

O objetivo é investigar irregularidades administrativas na contratação das empresas Cruz e Neiva Sociedade de Advogados e Araújo Sociedade Individual de Advocacia para a prestação de serviços jurídicos para o Município de Massapê do Piauí.

Consta ainda que a contratação de advogados e/ou escritório de advocacia sem a observância dos requisitos legais, evidencia, em tese, indícios de violação dos princípios constitucionais da administração pública, inclusive com geração de danos ao erário.

A empresa Cruz e Neiva Sociedade de Advogados foi contratada para prestar consultoria jurídica, no valor de R$ 120 mil anual e o escritório Araújo Sociedade Individual de Advocacia, no valor de R$ 30 mil. Ambas as contratações foram por inexigibilidade de licitação.

A portaria apontou ainda que a proprietária da Araújo Sociedade Individual de Advocacia é Ivilla Barbosa Araújo, que prestou e presta assessoria jurídica eleitoral na campanha de Rivaldo de Carvalho Costa, atual prefeito de Massapê.

Outro lado

Procurado, o prefeito Rivaldo Carvalho não atendeu às ligações e não respondeu às mensagens. O GP1 também tentou contato com os escritórios de advocacia através dos telefones constantes no cadastro da Receita Federal, contudo sem êxito.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.