GP1

Teresina - Piauí

Jovem que namorou falsa médica presa em Teresina relata mentiras da ex

Iaponyra Soares Pereira de Sousa e Silva durante evento da OAB-PI em Teresina, na segunda (16).

Depois da prisão da falsa médica Iaponyra Soares Pereira de Sousa e Silva durante evento da OAB-PI em Teresina, na segunda-feira (16), o relato de um usuário do Twitter, nessa terça (17), que já namorou com a acusada, atraiu a atenção de muitas pessoas na rede social.

Bernardo Blanche contou que conheceu Iaponyra em 2019, através do Tinder, quando voltou a morar em Teresina. “Era enfermeira, estudante de medicina. Uma carioca que fala ‘ixkol’, ‘ixquina’ e estava morando no Piauí com seu irmão, um militar do exército. Seus pais eram professores da UFRJ”, escreveu.

Ela dizia que estava sempre muito ocupada, com muitos plantões e que, por isso, as conversas entre os dois aconteciam sempre quando ela estava em algum hospital. Depois, Bernardo contou que começaram a namorar, que Iaponyra “ganhou” a família dele e que ele conversava muito com o irmão dela.

Convite para ministrar curso

“Tudo muito perfeito. Até um amigo chamá-la para ministrar um curso preparatório de um concurso de enfermagem. Além de ter os títulos de mestrado, ainda conseguiria os certificados através da Aben”, continuou.

Por conta do sucesso do curso, foram 500 vales de aulas, vendidos, o amigo de Bernardo resolveu pesquisar sobre a profissional que ele estava contratando. “Meu amigo certo dia me chamou e jogou: "Bernardo, tua namorada é enfermeira? Porque estudante de medicina eu já sei que não é". Aí veio tudo de uma vez”, lembrou.

Bernardo disse que a pesquisar o nome da amada encontrou um processo que tinha uma certidão de casamento dela. “A certidão dizia que a doida era casada com nada mais nada menos que o cara que ela me apresentou como seu irmão!”, afirmou.

“Ela negou tudo. Fez escândalo, chorou e continuava negando. Fizemos uma investigação e descobrimos que a doida era só técnica em enfermagem e dizia que era enfermeira para todos e acadêmica de medicina. Para alguns já dizia que era médica”, relatou Bernardo.

Certificados da ABEN e denúncia

Bernardo escreveu ainda que foi até a Associação Brasileira de Enfermagem e que a presidente já estava ciente do caso. Ele descobriu ainda que Iaponyra havia feito uma denúncia contra ele.

Foto: Reprodução/InstagramIaponyra Sousa
Iaponyra Sousa

“Lembram dos certificados da Aben? Então, fomos atrás da presidenta que já estava sabendo do babado e sabe o que aconteceu? Ela fez uma denúncia em meu nome ao Coren dizendo que eu exercia a profissão de forma ilegal”, contou.

“Nunca mais tive notícias da ‘dra Yá kkk’ ai hoje quando entro em Teresina tem quinhentas mensagens falando de sua prisão. Agora era neurologista do HGV. To besta kkk”, afirmou Bernando.

Entenda o caso

Iaponyra Soares Pereira de Sousa e Silva foi presa na tarde da última segunda-feira (16), pela Polícia Federal, durante evento da OAB-PI, em Teresina, acusada de estelionato. Ela se apresentava como médica neurologista, PhD e pesquisadora científica.

A mulher foi denunciada pela própria OAB-PI, que levantou suspeitas com a apresentação de seus dados. Em contato com o Conselho Regional de Medicina do Piauí (CRM-PI), a OAB constatou que o registro apresentado por ela pertencia a uma médica que atuava no município de Miguel Alves.

No dia seguinte, o juiz federal substituto Brunno Christiano Carvalho Cardoso concedeu liberdade provisória a falsa médica.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.