GP1

Teresina - Piauí

Com fim de problema jurídico, River deve ter mudanças no futebol

O GP1 Esporte apurou que o presidente Ítalo Rodrigues deve se afastar dos holofotes do clube.

O emaranhado em que o River se envolveu desde as eleições que colocaram em lados opostos o grupo de Genivaldo Campelo e do outro o de Elizeu Aguiar, parece ter chegado ao fim no Poleiro do Galo, para ambas as partes.

O GP1 Esporte apurou que uma reunião realizada no clube nesta semana, ficou decidido que o presidente Ítalo Rodrigues, deve se afastar da cadeira. A nossa reportagem apurou que o futebol riverino deve ficar sob a responsabilidade de Genivaldo Campelo e o antigo gerente de futebol, Marco Antônio, deve assumir o trabalho na base do Galo após a saída de Danilo Félix.

Foto: Lucas Dias/GP1Comemoração do River após o gol de Andrey
Comemoração do River após o gol de Andrey

O processo que colocou o River sob intervenção do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-PI) foi extinto há cerca de dois meses e Ítalo Rodrigues foi reconhecido presidente do clube de fato. Ele, porém, não tem aparecido entre os corredores do Centro de Treinamento Afrânio Nunes e deve recuar na sua posição dentro da entidade.

O River teve péssima campanha no Campeonato Piauiense em 2022, e não conseguiu se classificar no quadrante que levou às semifinais, sofrendo uma derrota nos últimos minutos para o Parnahyba, vice-campeão estadual. O clube, desde então, adotou o silêncio sobre suas questões e desfez o time que atuou durante a competição. Agora, o Galo Carijó começa a preparação para o Campeonato Piauiense sub-20, que garante vaga na Copa São Paulo de Futebol Júnior, além da Copa do Brasil e Copa do Nordeste da categoria.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.