GP1

Teresina - Piauí

Namorada diz que mãe de Lucas Vinícius autorizou transferência bancária

Gabriela Vasconcelos explicou que a transferência foi feita para pagar dívidas feitas pelo namorado.

A jovem Maria Gabriela Soares Vasconcelos, namorada do estudante de Direito Lucas Vinícius Monteiro Oliveira, encaminhou nota de esclarecimento ao GP1 nesta segunda-feira (09), após a circulação de notícias envolvendo seu nome, em relação ao desaparecimento do namorado. Gabriela esclareceu que transferiu R$ 3,5 mil da conta de Lucas Vinícius realizada com consentimento da mãe do jovem, para pagamento de dívidas.

Em nota, Gabriela Vasconcelos afirmou que as notícias quem têm citado seu nome vêm lhe causando um grande constrangimento. A jovem explicou que tem sido submetida a um “julgamento social injusto” com as informações que estão circulando.

Foto: ReproduçãoLucas Vinicius
Lucas Vinicius

“Em meio a tudo que vem enfrentado desde o desaparecimento de Lucas Vinicius, a injusta exposição tem lhe causado, inclusive, medo de retomar suas atividades básicas do cotidiano, como ir ao trabalho. Gabriela não é suspeita de qualquer delito, não figura como indiciada no inquérito policial que investiga o ocorrido e vem colaborando prestimosamente com as investigações policiais”, diz o texto.

Transferência bancária

A namorada explicou que transferiu R$ 3,5 mil da conta de Lucas Vinícius no dia 24 de abril por iniciativa da própria mãe dele, para que fosse paga a fatura de um cartão de crédito no nome de Gabriela, que o namorado estava utilizando.

Foto: Reprodução/WhatsAppNotificação de pagamento da fatura
Notificação de pagamento da fatura

“Em relação à referida transferência, esta ocorreu por iniciativa da própria mãe de Lucas Vinicius, no dia 24/04/2022, pois era de conhecimento de todos os entes próximos que, por não declarar renda e não possuir emprego fixo, Lucas não conseguiu acesso a crédito nos bancos. Por esta razão, sua namorada Gabriela lhe emprestou um cartão de crédito para que ele usasse no seu dia a dia em Teresina. A conta a qual esse cartão era vinculado, inclusive, só podia ser acessada do telefone de Lucas. Seu telefone, quando da transferência, já estava em poder de sua mãe, que naquele dia dormiu na casa de Gabriela e, no dia seguinte, saiu e levou consigo o celular, que foi presente de Gabriela para Lucas”, consta na nota.

Gabriela frisou que a transferência bancária foi realizada em sua residência, na presença de testemunhas, incluindo a mãe de Lucas Vinícius. “Este fato explica a inciativa da mãe de Lucas em relação à transferência, que foi realizada na residência de Gabriela e na presença de várias testemunhas, além da própria mãe, que inclusive já prestaram depoimento. Todos os documentos comprobatórios foram juntados ao inquérito policial, como a fatura do referido cartão, onde consta inclusive transação nominal feita por Lucas para pagamento de fatura anterior, bem como comprovação de que a conta estava autorizada para acesso apenas pelo celular de Lucas desde agosto de 2021”, ressalta a nota.

“Exposição causou danos”

A namorada do jovem desaparecido enfatizou que a exposição de todas essas informações tem causado muitos danos. “Não se sabe qual foi o intuito da divulgação do comprovante de transferência. O certo é que essa exposição causou danos e gerou especulações e julgamentos sociais que agravaram a situação de profunda tristeza que vive Gabriela. Entende-se o sofrimento da família de Lucas, que tem o direito de vivenciar o luto à sua maneira. A solução para este sofrimento, no entanto, não será encontrada na difusão de boatos que acabam por expor, ainda mais, a imagem do próprio jovem”, frisa o texto.

“Lucas sofria de profunda depressão”

Por fim, Gabriela Vasconcelos afirmou que Lucas Vinícius estava sofrendo de depressão profunda, e pediu empatia e respeito por parte de todos nesse momento em que o caso continua sendo investigado pela Polícia Civil do Piauí.

“Lucas sofria de profunda depressão e ansiedade, chegou a fazer tratamento, fato que era conhecido por sua própria família, conforme comprovado no IPL. Nesse momento de profunda tristeza que vive Gabriela, sua família, bem como a família de Lucas Vinicius, o que se pede é empatia e respeito por parte de todos. O fato está sob investigação policial, não havendo, até o momento, qualquer prova de materialidade de crime ou suspeito indiciado”, pontua na nota.

Gabriela Vasconcelos ainda divulgou conversas que teve com Lucas através do WhatsApp:

Foto: Reprodução/WhatsAppConversas divulgadas pela namorada de Lucas Vinícius
Conversas divulgadas pela namorada de Lucas Vinícius

Leia na íntegra a nota de Gabriela Vasconcelos:

Maria Gabriela Soares Vasconcelos e sua família, diante das reportagens que circularam nos últimos dias tratando do desaparecimento do seu namorado, o jovem Lucas Vinicius, vem a público esclarecer alguns pontos, sobretudo em relação a uma transferência bancária divulgada na mídia local, causando enorme constrangimento, exposição indevida da imagem de Gabriela, bem como submetendo-a a um julgamento social injusto. Em meio a tudo que vem enfrentado desde o desaparecimento de Lucas Vinicius, a injusta exposição tem lhe causado, inclusive, medo de retomar suas atividades básicas do cotidiano, como ir ao trabalho. Gabriela não é suspeita de qualquer delito, não figura como indiciada no inquérito policial que investiga o ocorrido e vem colaborando prestimosamente com as investigações policiais.

Em relação à referida transferência, esta ocorreu por iniciativa da própria mãe de Lucas Vinicius, no dia 24/04/2022, pois era de conhecimento de todos os entes próximos que, por não declarar renda e não possuir emprego fixo, Lucas não conseguiu acesso a crédito nos bancos. Por esta razão, sua namorada Gabriela lhe emprestou um cartão de crédito para que ele usasse no seu dia-a-dia em Teresina. A conta a qual esse cartão era vinculado, inclusive, só podia ser acessada do telefone de Lucas. Seu telefone, quando da transferência, já estava em poder de sua mãe, que naquele dia dormiu na casa de Gabriela e, no dia seguinte, saiu e levou consigo o celular, que foi presente de Gabriela para Lucas. No referido cartão, conforme fatura em anexo, que tinha vencimento para o dia 25/04/2022, um dia após a transferência, havia compras de Lucas e de sua própria mãe, relativas a despesas com a neta da mãe de Lucas, sua sobrinha, que havia vindo morar com ele.

Este fato explica a inciativa da mãe de Lucas em relação à transferência, que foi realizada na residência de Gabriela e na presença de várias testemunhas, além da própria mãe, que inclusive já prestaram depoimento. Todos os documentos comprobatórios foram juntados ao inquérito policial, como a fatura do referido cartão, onde consta inclusive transação nominal feita por Lucas para pagamento de fatura anterior, bem como comprovação de que a conta estava autorizada para acesso apenas pelo celular de Lucas desde agosto de 2021. Prova disso, também, é que Gabriela transferiu, de uma conta sua, outro valor, para a mesma conta que foi realizada a transferência do celular de Lucas, para completar o valor da fatura, conforme comprovante em anexo e também juntado aos autos do IPL. O cartão da conta ainda está em poder da mãe de Lucas, o que também confirma o esclarecido aqui. Não se sabe qual foi o intuito da divulgação do comprovante de transferência. O certo é que essa exposição causou danos e gerou especulações e julgamentos sociais que agravaram a situação de profunda tristeza que vive Gabriela. Entende-se o sofrimento da família de Lucas, que tem o direito de vivenciar o luto à sua maneira. A solução para este sofrimento, no entanto, não será encontrada na difusão de boatos que acabam por expor, ainda mais, a imagem do próprio jovem.

Lucas sofria de profunda depressão e ansiedade, chegou a fazer tratamento, fato que era conhecido por sua própria família, conforme comprovado no IPL. Nesse momento de profunda tristeza que vive Gabriela, sua família, bem como a família de Lucas Vinicius, o que se pede é empatia e respeito por parte de todos. O fato está sob investigação policial, não havendo, até o momento, qualquer prova de materialidade de crime ou suspeito indiciado. Resta à imprensa e à sociedade confiar no trabalho da Polícia, como confia Gabriela Vasconcelos, na certeza de que toda a circunstância restará esclarecida.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.