GP1

Piauí

Rejane Dias tentava marcar audiência com a PF há 5 meses, diz defesa

A assessoria da ex-secretária de Educação do Piauí divulgou e-mails trocados com a delegada da PF, Milena Caland, onde tentavam marcar uma data para a deputada prestar esclarecimentos.

A deputada federal Rejane Dias (PT), ex-secretária de Educação do Piauí, informou na tarde desta segunda-feira (27), por meio de sua assessoria, que seus advogados vinham tentando há mais de cinco meses agendar uma oitiva com a Polícia Federal, mas não obtiveram êxito.

A assessoria divulgou uma série de e-mails trocados com a delegada da PF, Milena Caland, a fim de conseguir marcar audiência da deputada com a instituição. A primeira tentativa se deu no dia 19 de fevereiro, quando o advogado sugere o dia 12 de março para uma audiência em Brasília. A delegada Milena Caland responde no dia seguinte confirmando ciência do pedido e prometendo confirmar a data ou propor uma nova.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Rejane DiasRejane Dias

Já no dia 2 de março, 11 dias após o primeiro e-mail, o advogado pergunta novamente se já havia uma confirmação de data. No entanto, a resposta só vem 10 dias depois, em 12 de março, onde a delegada afirma estar com a caixa de e-mail cheia e não ter visto o novo pedido do advogado, inviabilizando a audiência que estava proposta para aquele dia.

Em outro e-mail, no dia 16 de março, o advogado novamente sugere cinco datas diferentes em que Rejane Dias se coloca à disposição da polícia. Desta vez, a delegada informa que as audiências estariam suspensas devido a pandemia do novo coronavírus. Assim, o assessor jurídico sugere que o depoimento seja feito por escrito.

A troca de e-mails encerra no dia 22 de julho, onde o advogado pergunta novamente sobre o agendamento da oitiva, mas não obtém retorno.

Operação Topique

Na manhã desta segunda-feira (27), a Polícia Federal deflagrou a terceira etapa da Operação Topique, dando cumprimento a 12 mandados de busca e apreensão no município de Teresina (PI) e em Brasília (DF). As ordens foram expedidas pela Justiça Federal no Piauí. Foram cumpridos mandados na sede da Secretaria de Estado da Educação do Piauí (Seduc), na residência da ex-secretária de Educação Rejane Dias (PT), no gabinete da deputada na Câmara e na casa do irmão da parlamentar, Rogério Ribeiro.

E-mails trocados entre advogados de Rejane Dias e a PF:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

PF deflagra 3ª fase da Operação Topique e cumpre mandados na Seduc

Operação Topique: deputada Rejane Dias afirma que está à disposição da PF

Governador Wellington Dias chama Operação Topique de 'espetáculo'

Operação Topique: PF apura desvio de R$ 191 milhões da Seduc

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.