GP1

Piauí

Robert Rios diz que fará pente-fino em contratos da gestão de Firmino Filho

Após assumir a Secretaria Municipal de Finanças, o vice-prefeito da Capital afirmou que a Prefeitura de Teresina está “tecnicamente falida”.

Após assumir os trabalhos à frente da Secretaria Municipal de Finanças de Teresina, o vice-prefeito da Capital, Robert Rios (PSB), afirmou que a Prefeitura está com sérios problemas financeiros, “tecnicamente falida”, nas palavras dele. Rios disse ainda que vai passar um pente-fino nos contratos firmados com empresas, sobretudo as prestadoras de serviços terceirizados, durante a gestão de Firmino Filho (PSDB).

Em entrevista ao GP1 na tarde desta segunda-feira (04), o vice-prefeito afirmou que serão realizadas auditorias nas contas e que os dados concretos serão divulgados em no máximo três dias, mas ele adianta que se deparou com um cenário preocupante.

Foto: Alef Leão/GP1Robert Rios
Robert Rios

“Estamos analisando e acho que no máximo em 72 horas terei os extratos, os últimos gastos nos últimos dias foi algo desesperador. Recebemos a Prefeitura tecnicamente falida, a despesa é maior que a receita, então, vai ter auditoria”, declarou Robert.

Contratos milionários

O vice-prefeito e secretário de Finanças também falou sobre os contratos milionários firmados com empresas como a Belazarte, que nos últimos quatro anos de gestão de Firmino Filho (2017-2020) recebeu mais de R$ 141 milhões.

“Vai ter auditoria, mas vai ter providência, já discutimos isso e amanhã as providências serão feitas. Estamos chamando todas as empresas e elas vão ter que dizer quem são, quantos são e quem autorizou os contratos", decretou Robert Rios.

Valores pagos a advogados

Outro ponto levantado foram os valores pagos pela Prefeitura de Teresina a advogados, mesmo a administração contando com a estrutura da Procuradoria Geral do Município. Sobre isso, Robert Rios disse que recebeu informações de que restando poucos dias para o fim do mandato, Firmino Filho teria pago R$ 450 mil a um advogado, o que vai ser devidamente apurado.

“Vamos estudar juridicamente o que pode ser feito. Ficamos sabendo que somente nas últimas 48 horas ele pagou R$ 450 mil para um advogado, isso foi o que chegou para mim, não quero ser leviano, saberemos o que houve”, finalizou o vice-prefeito de Teresina.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Dr. Pessoa e Robert Rios chegam ao Palácio da Cidade em carro aberto

Dr. Pessoa dá 100 dias para empresas entrarem em acordo sobre o Inthegra

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.