GP1

Piauí

Casa dos Ventos vai investir R$ 15 bilhões em energia renovável no Piauí

A empresa, que já atua no Piauí, pretende ampliar sua presença nos próximos anos no Estado.
Por Estadão Conteúdo

O governador Wellington Dias esteve com o diretor presidente da Casa dos Ventos Energias Renováveis, Clésio Eloy, na manhã desta segunda-feira (19). A reunião foi para tratar sobre mais investimentos no estado, onde a empresa já está presente em alguns municípios com um complexo de energia eólica em Simões e Marcolândia. Novos projetos estão a caminho.

“A Casa dos Ventos é a responsável pelos projetos que somam aproximadamente 3 mil megawatts, a maior parte existente no estado e aqui nos apresentou uma nova leva de propostas, com várias empresas, onde o objetivo é um cronograma para que os investimentos não percam o prazo das novas regras em relação à área ambiental. Além disso, falamos sobre o objetivo de menos emissão de gases poluentes com a adesão do hidrogênio verde”, antecipou Wellington Dias.

O governador anunciou ainda uma agenda com o ministro das Minas e Energias, Bento Albuquerque. “Faremos pelo Nordeste uma agenda com o ministro das Minas e Energias para garantir que tenhamos por parte da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), as condições dos estudos para as linhas de transmissão para que não haja um estrangulamento nessa região”, explicou o governador.

“Teremos para os próximos anos a vinda de mais 3.500 MW, pelo menos 15 bilhões de reais em investimentos e a geração de 18 mil empregos diretos e indiretos. Ainda conversamos sobre a possibilidade de produzirmos o hidrogênio verde. Existe hoje no mundo um caminho em direção a novas fontes de energia menos agressivas ao meio-ambiente e o hidrogênio verde se mostra como uma opção mais propícia para reduzir a emissão de poluentes e carbono, que é uma meta mundial”, disse o presidente Clésio Eloy.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.