GP1

Política

Ativista Sara Winter é expulsa do partido Democratas

O comunicado de cancelamento de filiação partidária diz que Sara descumpriu “deveres éticos previstos estatutariamente”

A ativista Sara Fernanda Giromini, mais conhecida como Sara Winter, foi expulsa do partido Democratas (DEM), na manhã desta terça-feira (02). Sara apoia o governo de Jair Bolsonaro e se posiciona na extrema direita.

Ela era filiada ao partido desde abril de 2018 e de acordo com a nota oficial publicada no perfil do DEM no Twitter, Sara teria descumprido “deveres éticos previstos estatutariamente”. O comunicado de cancelamento de filiação partidária diz ainda que “o Democratas repudia, de forma veemente, quaisquer atos de violência ou atentatórios ao Estado de Direito, ao Regime Democrático e às instituições brasileiras”.

  • Foto: Frederico Brasil/Futura Press/Estadão ConteúdoSara WinterSara Winter

Operação Fake News

Sara foi um dos 29 anos alvos da operação da Polícia Federal que cumpriu mandados de busca e apreensão de investigados pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no inquérito sobre Fake News. Ela é apontada de ter participação em autorias de notícias falsas e ameaças aos ministros da Corte.

Na última quarta-feira (27), a ativista gravou um vídeo afirmando que queria trocar soco com o ministro Alexandre de Moraes. Já nessa segunda-feira (1°), um outro inquérito envolvendo Sara foi pedido pelo governador de São Paulo, João Dória (PSDB), onde pede apuração de 31 supostos crimes de difamação e ameaças feitas por ela a Doria.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Polícia Federal marca depoimentos de investigados no inquérito das fake news

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.