GP1

Política

Wellington Dias afirma que Lula deverá vir ao Piauí no final de junho

“Nesta segunda, estarei em São Paulo e ficou acertado que vamos trabalhar a definição da agenda", disse.

O ex-governador e pré-candidado ao Senado Federal, Wellington Dias, disse nesta sexta-feira (27) que vai até São Paulo na próxima segunda (30) para acertar a agenda do ex-presidente Lula ao Nordeste. De acordo com o petista, a previsão é que o presidenciável venha ao Piauí no final de junho.

“Nesta segunda-feira, eu estarei em São Paulo e ficou acertado que após a instalação da coordenação política, nós vamos trabalhar a definição da agenda. A gente vai ter organização de uma agenda”, afirmou Wellington Dias.

Foto: Lucas Dias/GP1Wellington Dias
Wellington Dias

Wellington disse ainda que, nesse sábado (28), Lula vai discutir o crescimento da fome e do desemprego em São Paulo, vai passar por outros estados antes de vir ao Piauí no final de junho. “Amanhã em São Paulo ele quer discutir esse tema relacionado ao crescimento da fome, do desemprego, provavelmente em Paraisópolis, em seguida para uma agenda no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, a região norte, o Pará e a Amazônia e a previsão é que entre o dia 20, 30 de junho a gente tenha a expectativa de receber o ex-presidente Lula, o pré-candidato a vice-presidente, Geraldo Alckmin, no estado do Piauí dentro de uma agenda no Nordeste”, destacou.

“Essas agendas serão trabalhadas nessa reunião de trabalho de segunda e dentro dela também terão agendas temáticas, no caso do Piauí, a temática será a segurança alimentar, o efeito da educação, do planejamento, da estratégia para o emprego com a segurança alimentar que foi trabalhada junto já com o Lula quando eu fui também governador entre 2003, 2004 até 2010 e é o projeto que a gente trabalha hoje com bons resultados”, completou Wellington.

“A Fundação Getúlio Vargas acaba de divulgar um dado importante, o Piauí que tinha 16 municípios entre os mais pobres do Brasil já não tem nenhum desses municípios naquela lista dos 50 municípios mais pobres do Brasil. Isso significa que alguma coisa aconteceu aqui e a ideia é trabalhar tecnicamente e politicamente alternativas a partir de bons exemplos de regiões como o Norte, o Centro-oeste, o Sul, o Sudeste, enfim, para um projeto Brasil”, concluiu.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.