GP1

Política

"Governo frouxo", diz Rafael Fonteles sobre alta no preço dos combustíveis

Na avaliação do pré-candidato a governador do Piauí, o Poder Central não consegue enfrentar a Petrobras.

O pré-candidato a governador do Piauí, Rafael Fonteles (PT), chamou o Governo Federal de frouxo e leviano diante da falta de medidas para tentar conter o novo reajuste no preço dos combustíveeis anunciado na semana passada. Na avaliação de Rafael, o Poder Central não consegue enfrentar a Petrobras.

"Um Governo frouxo, leviano e irresponsável. É o que temos governando nosso país. Só isso para explicar um governo que se curva diante do reajuste de 14% anunciado pela Petrobras para o diesel dois dias depois de o Congresso aprovar o teto de 17% para o ICMS", criticou o pré-candidato ao Governo do Piauí neste final de semana.

Foto: Lucas Dias/GP1Rafael Fonteles
Rafael Fonteles

“O Governo Federal tem a maioria das ações da Petrobras e foi incapaz de impedir o aumento que acabou de ser anunciado, de 14% no diesel. O Governo Federal fala como um leão diante de governadores, prefeitos e da população e fala como gatinho na hora de lidar com os acionistas da Petrobras”, criticou Rafael.

Teto para o ICMS

Rafael Fonteles voltou a criticar a decisão do Congresso Nacional que, em votação na semana passada, estabeleceu um teto para o ICMS de combustíveis, energia elétrica, comunicações e transporte coletivo. Com isso, o imposto máximo a ser cobrado sobre esses itens, classificados como essenciais, deverá ficar entre 17 e 18%, a depender do Estado. Hoje o ICMS sobre a gasolina, por exemplo, varia de 23 a 34%.

“A chance de não ter efeito algum no preço da bomba é muito grande. Só esse aumento de 14% já foi embora. Essa decisão [do Congresso] prejudicou o povo brasileiro. Quando o consumidor for à bomba [abastecer] vai ver que não teve redução, pelo contrário, teve aumento. Além disso, retirou dinheiro da saúde, educação e da segurança. É só uma medida eleitoreira, que não vai se configurar. Estão fazendo algo só para plateia”, afirmou Fonteles.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.