Themístocles acha natural Marcelo Castro querer vaga de vice

- atualizado

Presidente da Assembleia Legislativa do Estado e tido como o mais forte líder do PMDB em todo o Estado, o deputado estadual Themístocles Sampaio Pereira Filho, disse, ontem (17), que acha natural que outro correligionário alimente o desejo de figurar na chapa de Wellington Dias em 2018 como candidato a vice-governador do partido, mas advertiu que a decisão passa pela convenção do partido que deve ser realizada no próximo ano.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Themístocles Filho Themístocles Filho

O deputado fez essa declaração diante das especulações de que Marcelo Castro trabalha nos bastidores para ser o escolhido do partido para compor na chapa com Wellington Dias. Na semana passada, depois da condenação a 9 anos e 6 meses de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Marcelo Castro fez um pronunciamento da tribuna da Câmara, de defesa do líder maior do PT. Esse pronunciamento foi visto como uma estratégia do parlamentar para agradar os petistas do Piauí e se fortalecer para figurar numa eventual chapa majoritária.

EXCLUSIVAS

"Para agradar o PT"

  • Foto: Lucas Dias/ GP1Marcelo Castro, deputado federalMarcelo Castro, deputado federal

Depois do pronunciamento de Marcelo Castro, líderes do PMDB muito ligados a Themístocles Filho disseram a jornalistas que há muito tempo Marcelo Castro trabalha em silêncio para figurar na chapa de Wellington como candidato majoritário, senador ou vice.

Margarete também quer

  • Foto: Lucas Dias/GP1Margarete CoelhoMargarete Coelho

Prima de Marcelo Castro, a vice-governadora Margarete Coelho está com muita vontade de permanecer na chapa de Wellington Dias e ser reeleita vice-governadora.

Procurou Ciro

  • Foto: Lucas Dias/GP1Senador Ciro Nogueira Senador Ciro Nogueira

A vice-governadora Margarete Coelho procurou o líder maior do seu partido, Ciro Nogueira, para saber se o partido cederia a vaga de vice para o PMDB.

Resposta política

A vice-governadora recebeu uma resposta política de Ciro Nogueira: "não tem nada acertado”. O senador, é logico, não seria político se não a tivesse incentivado.

Procurou João Vicente

  • Foto: Lucas Dias/GP1João Vicente ClaudinoJoão Vicente Claudino

A vice-governadora Margarete Coelho também procurou o empresário João Vicente Claudino, no seu escritório da Socimol, com quem também trocou impressões sobre a sua postulação. Ouviu respostas gentis e incentivadoras.

Procurou Wellington

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Wellington DiasWellington Dias

Margarete Coelho também procurou o governador Wellington Dias para falar sobre o assunto que a exemplo de Ciro e João Vicente foi altamente gentil com sua vice, lembrando inclusive que ela tem a confiança do PT.

Vaga é para Iracema

  • Foto: Lucas Dias/GP1Iracema PortellaIracema Portella

O PP não irá às últimas consequências para garantir que a vaga de vice permaneça com o partido em 2018 e nem romperá com Themístocles Filho porque precisa dos votos do PMDB para o Senado mas se acontecer alguma modificação lá na frente e o PP tiver o direito de indicar o candidato a vice, a indicada será Iracema Portella e não Margarete Coelho.

Câmara uma opção

Ciro Nogueira não deixa de olhar para a Câmara Federal por que calcula que podem surgir alguns obstáculos à sua candidatura ao Senado, como a pré-disposição da militância do PT de não apoiá-lo e sua situação eleitoral na época da eleição.

Voltar para a home

Todo conteúdo, imagem e/ou opiniões constantes aqui neste espaço são de responsabilidade civil e penal exclusiva do colunista. O material aqui divulgado não mantém qualquer relação com a opinião editorial do GP1.

Sobre o autor

Bacharel em Direito, Feitosa Costa é jornalista desde 1977 e escreve a Coluna Política & Bastidores. Contato: (86) 98162 1515 / 99987 8114