Teresina - PI

Elmano Férrer pode ir para o DEM após retirar nome da CPI da Lava Toga

A articulação estaria sendo orquestrada pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre e pelo presidente da Câmara Federal, deputado Rodrigo Maia, ambos do Democratas.

Germana Chaves
Teresina
- atualizado

Corre nos bastidores que o senador piauiense Elmano Férrer está de malas prontas para deixar o Podemos e se filiar a outro partido, provavelmente o DEM. A articulação estaria sendo orquestrada pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre e pelo presidente da Câmara Federal, deputado Rodrigo Maia, ambos do Democratas.

O principal motivo da mudança seria a insatisfação do senador Álvaro Dias, um dos principais líderes do Podemos, com a decisão de Elmano de retirar sua assinatura da CPI da Lava Toga. Álvaro, que é um dos maiores defensores da instauração da Comissão Parlamentar de Inquérito, viu com decepção a decisão de seu colega de partido de ir contra a proposta.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Elmano Férrer Elmano Férrer

Pressão

Elmano havia assinado a CPI da Lava Toga, mas cedeu à pressão de Alcolumbre e retirou assinatura do pedido de instauração. Com o recuo de Elmano Férrer, as assinaturas restantes foram insuficientes para a abertura da CPI, que precisa contar com o apoio de 27 senadores e agora passa a ter apenas 26 nomes.

A CPI tem como objetivo investigar ‘condutas ímprobas, desvios operacionais e violações éticas' por parte dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e por membros de tribunais superiores.