Política

Firmino Paulo acredita que acordo sobre CCJ da Alepi será mantido

Após a posse de suplentes, o PT alcançou a marca de maior bancada e passou a pleitear a presidência da comissão.

Andressa Martins
Teresina
Germana Chaves
Teresina
- atualizado

Em entrevista ao GP1 nesta quinta-feira (9) o deputado estadual Firmino Paulo (Progressistas) defendeu que o Progressistas indique um novo nome para a presidência da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa do Estado do Piauí (Alepi). Apesar dos imbróglios, o deputado acredita que o acordo será mantido entre os pares.

O acordo feito no início da legislatura predispõe que a presidência fique com o PP e que a vice-presidência seja do MDB, então maiores bancadas da Casa. Após a posse de suplentes, o PT alcançou a marca de maior bancada e passou a pleitear a presidência da comissão.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Firmino PauloFirmino Paulo

Para Firmino Paulo, o acordo será mantido tendo em vista que nunca houve uma reorganização nesse sentido. Segundo o regimento da Casa, os acordos devem ser feitos no início da legislatura.

“Nunca ocorreu esse rearranjo nesse formato. Hoje o PT tem mais por conta da formação do secretariado, amanhã pode ser outro partido. Então isso vai ocorrer no momento da formação das comissões porque é feito o cálculo dentro da Casa e distribuição das vagas porque esse que é o momento certo da formação das comissões. Isso o PT pode conseguir com essa distribuição no próximo ano legislativo, ele sendo o maior partido da Casa. Esse já foi feito”, concluiu o parlamentar.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

“Nós do PP e MDB somos as maiores bancadas”, dispara Mádison

Francisco Limma diz que PT ainda pode pleitear a CCJ da Alepi

João Mádison diz que entrou em consenso com Limma sobre a CCJ

Mais conteúdo sobre: