Campo Maior - PI

Quadrilha que explodiu bancos no Piauí estava planejando novos roubos

De acordo com o secretário de segurança pública do Estado, Fábio Abreu, os alvos do grupo eram os bancos situados nas cidades de Esperantina, Batalha e Piracuruca.

Brunno Suênio
Teresina
Laura Moura
Teresina
- atualizado

Coletiva de imprensa da Secretaria de Segurança Pública

A quadrilha responsável por explodir e roubar as agências do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal no município de Campo Maior na última terça-feira (30) estava se preparando para realizar novas ações criminosas no Piauí. De acordo com o secretário de segurança pública do Estado, Fábio Abreu, os alvos do grupo eram os bancos situados nas cidades de Esperantina, Batalha e Piracuruca.

Após as explosões em Campo Maior, os indivíduos empreenderam fuga para Cocal. Depois, eles seguiram para outra cidade e iam voltar para Cocal novamente com o intuito de realizar um novo roubo. “Eles estavam retornando para o local que dormiram no primeiro dia para planejar um outro assalto a banco. Por isso, eles retornaram para Cocal. Daí ocorreu o desmantelamento do projeto deles, porque o coronel Márcio, que estava com uma guarnição, fez alguns disparos e, a partir disso, eles começaram a se desequilibrar na questão logística, perderam um veículo e se dividiram em dois grupos”, afirmou Fábio Abreu.

O secretário ainda pontuou que a quadrilha, que vinha do estado de Minas Gerais, é responsável por cometer outros roubos no Estado. “O que acontece é que eles tinham um planejamento que já tinham executado aqui no Piauí. Eles realizaram três roubos a bancos, que foram na sequência, salvo engano, em Jaicós, Oeiras e Campos Sales”, comentou Abreu.

Relembre o caso

Na última terça-feira (30), criminosos fortemente armados explodiram duas agências bancárias no centro de Campo Maior. Aproximadamente 15 homens entraram nas agências do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, explodiram os bancos e, em seguida, se dirigiram aos cofres, de onde levaram o dinheiro. No último domingo (05), cinco suspeitos de integrar a quadrilha que praticaram o roubo foram mortos durante um confronto com a Polícia Militar do Piauí e do Ceará em Cocal.

Outros cinco indivíduos foram presos pela Força-Tarefa da Secretaria de Segurança Pública desde o roubo as agências bancárias em Campo Maior. Eles foram identificados como Dyego Harmando Cardoso Rocha, Hassan Rufino Borges Prado Aguiar, Emerson Souza da Silva, Vinícius Pereira da Silva Júnior, Josenverton dos Santos Sousa. Vale ressaltar que Hassan Rufino Borges Prado Aguiar é filho do coronel Francisco Prado, ex-comandante da PM-PI, que morreu em abril de 2015.

Na madrugada desta segunda-feira (06), outros dois integrantes da quadrilha foram mortos durante um confronto policial na cidade de Barras.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Polícia mata mais dois acusados de explodir bancos em Campo Maior

Morre 6º acusado de integrar quadrilha que explodiu bancos em Campo Maior

Filho de coronel e outros 4 são presos por explodir bancos em Campo Maior

Suspeitos de roubar bancos em Campo Maior são mortos em confronto com a PM