Ribeira do Piauí - PI

TSE decide por maioria dos votos manter prefeito Arnaldo Araújo no cargo

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral confirmou a liminar que havia sido deferida pelo ministro Og Fernandes, no dia 1º junho.

Wanessa Gommes
Teresina
- atualizado

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou, nesta quarta-feira (1º), por 5 votos a 2, a liminar que mantinha o prefeito de Ribeira do Piauí, Arnaldo Araújo, mais conhecido como “Professor Arnaldo”, e sua vice Maria Leônidas Teles de Melo, nos cargos. A liminar havia sido deferida pelo ministro Og Fernandes, no dia 1º junho.

O TSE decidiu manter a liminar em todos os seus termos e conceder efeitos suspensivos contra a decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI) que tinha cassado o prefeito Arnaldo Araújo e a vice que, eleitos para o mandato de 2016 a 2020, permanecem no cargo.

  • Foto: Facebook/Ana Ruth CostaProfessor ArnaldoProfessor Arnaldo

Um dos advogados do caso, Daniel Oliveira, explicou que esse é um caso inédito e que faz jurisprudência para todo o Brasil, pois, segundo ele, “o TSE fixou a tese de que deve-se evitar alternância de poder nos Municípios em tempos de pandemia do coronavirus e há que se prevalecer o resultado das urnas e a soberania popular até o julgamento final do processo”.

Entenda o caso

No dia 22 de maio de 2019, o juiz Ronaldo Paiva Nunes Marreiros, da 72ª Zona Eleitoral, cassou os diplomas do prefeito de Ribeira do Piauí, Arnaldo Araújo Pereira da Costa e da sua vice, Maria Leonidas Teles de Melo por captação ilícita de sufrágio (compra de votos).

A Ação de Investigação Judicial Eleitoral foi ajuizada pela coligação “Somos Todos Ribeira” contra o prefeito, a vice, Aluízio da Silva Osório, apoiador político, e Cláudio Bruno Araújo Costa acusados de utilizar de meios escusos e recursos financeiros próprios e de terceiros para beneficiar-se do pleito eleitoral, o que caracteriza a captação ilícita de sufrágio.

Inconformados com a sentença, eles ingressaram com recurso no Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI), que no dia 10 de fevereiro deste ano negou provimento ao recurso mantendo a cassação dos mandatos. A decisão foi por unanimidade. Posteriormente, eles recorreram ao TSE, que na data de hoje, confirmou a liminar dada pelo ministro Og Fernandes que mantinha os dois nos cargos.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Tribunal Superior Eleitoral mantém prefeito Arnaldo Araújo no cargo

TRE cassa mandato do prefeito Arnaldo Araújo por compra de voto

Justiça Eleitoral cassa o mandato do prefeito Arnaldo Araújo