GP1

Teresina - Piauí

Covid-19: Hospital de Urgência de Teresina vai instalar 40 novos leitos

“Nós vamos ampliar nossa capacidade de assistência para 68 leitos, entre clínicos e UTIs, podendo até ampliar mais dependendo da realidade", disse o diretor Fábio Marcos.

O diretor do Hospital de Urgência de Teresina (HUT), Fábio Marcos, anunciou nesta segunda-feira (15), que o hospital vai ampliar o número de leitos para paciente com covid-19. Atualmente o hospital conta com 28 leitos e esse número será aumentado para 68.

“Nós vamos ampliar nossa capacidade de assistência para 68 leitos, entre clínicos e UTIs, podendo até ampliar mais dependendo da realidade. Hoje nós temos 28 e vamos ampliar para 68, mas esses números são muito variáveis”, explicou o diretor do HUT, Fábio Marcos.

Foto: Lucas Dias/GP1Fábio Marcos
Fábio Marcos

O diretor relatou ainda que o hospital tem condições de implantar até 51 unidades de terapia intensiva (UTIs). “ A gente tem capacidade hoje de receber até 51 leitos de UTI. Se for necessário em algum momento amplia-se mais leitos, a gente tem perspectiva que não, mas caso haja aumento a gente amplia todo nosso pronto-atendimento, a parte térrea, em hospital covid-19”, garantiu.

Ele contou ainda que o HUT terá o apoio de outros dois hospitais para dar continuidade aos pacientes que não possuem covid-19 para evitar a superlotação. “Os pacientes que chegam, por exemplo, com AVC ou infarto agudo do miocárdio serão assistidos aqui, mas o diferencial é que eles vão dar continuidade à assistência no Hospital Ozeas Sampaio ou Hospital do Dirceu, porque a gente entende que com a redução do número de leitos clínicos iria causar uma superlotação e para evitar isso a gente tem essa retaguarda”, esclareceu Fábio Marcos.

“O HUT e o HGV são hospitais de alta complexidade e tem uma estrutura que permite essa assistência que os hospitais de menor porte não têm, por isso essa atuação da Fundação Municipal de Saúde em recorrer ao HUT como auxílio à assistência dos pacientes com a covid-19 porque o HUT tem aporte tanto de oxigênio quanto de medicamentos para assistir esses pacientes”, finalizou.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.