GP1

Teresina - Piauí

Hélio Isaías nega desavença com Wellington Dias: "somos amigos de infância"

“Conheço Wellington de infância, tenho bom relacionamento com ele e não vai mudar nossa amizade", disse.

O deputado estadual Hélio Isaías (Progressistas) negou, durante entrevista ao GP1 na manhã desta quarta-feira (15), que haja qualquer tipo de desentendimento com o governador Wellington Dias (PT-PI) depois de sua saída da Secretaria de Transportes. O deputado destacou sua amizade com Wellington Dias e disse que é preciso passar a "tensão" da eleição do Tribunal de Contas (TCE) para então decidir como ficará sua relação política com o governador.

O problema tomou força depois que Hélio não atendeu ao pedido do governador para que não voltasse à Alepi e assim, evitasse votar na eleição desta quinta-feira (16), que vai definir o novo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI). Wellington então nomeou para a pasta a secretária da Administração Ariane Sidia e ainda exonerou a diretora administrativa e financeira da Secretaria dos Transportes, Aurisonia Rodrigues Teles Dodth, que é umbilicalmente ligada a Isaías.

Foto: Lucas Dias/GP1Hélio Isaías
Hélio Isaías

Hélio Isaías afirmou que avisou ao governador de sua saída da pasta com antecedência e que a amizade entre os dois continua. “Da nossa parte nenhum estremecimento. Eu comuniquei a ele, nas três vezes seguidas que conversei com o governador nós tratamos sobre esse assunto. Permaneço sendo seu amigo como sou desde infância, sempre estive ao seu lado desde 2002, até os dias de hoje e da minha parte não há nenhuma mágoa", garantiu Hélio Isaías.

Ao ser questionado sobre o fato do governador não ter mantido pessoas próximas a ele na secretaria, Hélio Isaías esclareceu que não deixou nenhuma indicação. "Sobre o governador não ter nomeado um sucessor meu ontem, foi porque no meu ofício pedi para sair e não deixei nenhuma indicação, quem nomeia é o próprio governador, não precisa o Hélio indicar o nome da pessoa, ele agiu correto, é o governador do estado", completou o deputado.

Aguardar votação do TCE

Ao ser indagado se a parceria política com o governador havia acabado, Hélio Isaías respondeu que é necessário esperar a votação para conselheiro. "Precisa passar um pouco essa tensão do Tribunal de Contas do Estado, amanhã vamos ter uma decisão sobre o TCE. Se o deputado Zé Santana não fosse candidato eu não teria retornado, mas o que eu tenho de certo é o mandato de deputado que vai até fevereiro de 2023", afirmou.

"Não vai mudar a nossa amizade"

Hélio Isaías também acrescentou que não é o perfil do governador Wellington Dias utilizar-se de nomeações para pressionar os aliados. "Não é o perfil do governador, conheço Wellington Dias de infância, somos amigos de infância, tenho um bom relacionamento com ele e não vai mudar a nossa amizade", declarou.

Saiu da secretaria para votar em um amigo

Segundo o deputado, desde o início ele avisou o governador que se Zé Santana fosse candidato ao TCE, ele deixaria a secretaria para votar nele e não em Flora Izabel.

"Fui convidado para várias conversas com o governador, inclusive nas três conversas que eu tive com ele eu disse que votaria em Santana. Ele perguntou se eu poderia ficar na secretaria e eu disse que somente ficaria na secretaria caso Santana não fosse candidato, mas como ele é, saí para votar em um amigo", ressaltou o deputado.

Sobre o seu retorno à Secretaria de Transportes, Hélio Isaías disse que se houver a necessidade de voltar que ele está à disposição do governador.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.