GP1

Piauí

Promotor Ubiraci Rocha pede para não atuar no caso do advogado Marcus Nogueira

Promotor encaminhou nesta terça-feira (07) ofício ao procurador-geral de Justiça, Cleandro Moura.

O promotor Ubiraci Rocha, da 14ª Promotoria de Justiça de Teresina, pediu afastamento do rumoroso caso que envolve o advogado Marcus Nogueira, preso e autuado em flagrante na última quinta-feira (02) ao provocar acidente que culminou com uma morte e três pessoas feridas.

Mesmo sem obrigação de declinar os motivos que o levaram a pedir afastamento, Ubiraci Rocha encaminhou nesta terça-feira (07) ofício ao procurador-geral de Justiça, Cleandro Moura, expondo suas razões para não atuar no inquérito policial que apura o caso.

Foto: Marcelo Cardoso/GP1Promotor Ubiraci Rocha
Promotor Ubiraci Rocha

O promotor alega que o advogado foi seu aluno no Curso de Direito, o que resultou numa convivência próxima o suficiente para que sua atuação à frente do inquérito seja afetada.

“Em respeito à minha ética profissional e aos anos de atuação no Ministério Público, sem que pairassem dúvidas no tocante ao meu profissionalismo, imparcialidade e isenção na condução dos casos em que sou titular, sinto-me deveras desconfortável de acompanhar essa investigação policial, bem como oferecer eventual denúncia e, se for o caso, sustentar acusação em plenário do Júri”, diz trecho do ofício.

Foto: Brunno Suênio/GP1Advogado Marcus Nogueira
Advogado Marcus Nogueira

Ubiraci Rocha pede que o seu substituto legal, o promotor João Mendes Benigno Filho, assuma o acompanhamento do inquérito policial.

Entenda o caso

O advogado Marcus Vinícius Nogueira conduzia uma Hilux SW4 na Avenida Higino Cunha na noite da última quinta-feira (02) quando, por volta das 22h, invadiu o sinal vermelho e colidiu contra um Fiat Siena que vinha na Avenida Odilon Araújo.

Com o impacto, o senhor Raimundo Nonato da Silva Oliveira, 53 anos, morreu na hora. Suas duas filhas, Alice Alves de Oliveira, 27, e Aline Alves de Oliveira, 29, além de sua neta de 9 meses, Laura Sofia Alves da Silva, ficaram feridas. A bebê de 9 meses está internada no HUT em estado grave.

Marcus Vinícius Nogueira chegou a ser preso em flagrante, mas foi solto após pagar fiança de R$ 15 mil. Ele foi liberado durante audiência de custódia, realizada na tarde de sexta-feira (03), por determinação da juíza Patrícia Luz Cavalcante.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.