GP1

Política

Bolsonaro diz que não cumprirá ordens de Alexandre de Moraes

"Alexandre de Moraes, esse presidente não mais cumprirá [suas ordens]", afirmou Bolsonaro.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) discursou na Avenida Paulista na tarde desta terça-feira (7) e criticou duramente a atuação do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Conforme Bolsonaro, ele não cumprirá ordens dadas pelo ministro.

"Ou esse ministro [Alexandre de Moraes] se enquadra ou ele pede para sair. Não se pode admitir que uma pessoa apenas, um homem apenas, turve a nossa liberdade. [Quero] dizer a esse ministro que ele tem tempo ainda para se redimir, tem tempo ainda de arquivar seus inquéritos. Sai, Alexandre de Moraes. Deixa de ser canalha. Deixa de oprimir o povo brasileiro, deixe de censurar seu povo. Mais do que isso, nós devemos, sim, porque eu falo em nome de vocês, determinar que todos os presos políticos sejam postos em liberdade", declarou Bolsonaro.

"[Quero] dizer a vocês que qualquer decisão do senhor Alexandre de Moraes, esse presidente não mais cumprirá. A paciência do nosso povo já se esgotou", completou.

Foto: Chico Ferreira/Futura Press/Estadão ConteúdoJair Bolsonaro
Jair Bolsonaro

"Queremos a democracia"

Bolsonaro destacou que o povo quer democracia e voltou a criticar o sistema eleitoral do Brasil, que nas palavras do presidente, é "um sistema que não fornece qualquer segurança".

"A paciência do nosso povo já se esgotou. Nós acreditamos e queremos a democracia! A alma da democracia é o voto. Não podemos admitir um sistema eleitoral que não fornece qualquer segurança. Nós queremos eleições limpas, democráticas, com voto auditável e contagem pública dos votos. Não podemos ter eleições onde pairem dúvidas sobre os eleitores. Não posso participar de uma farsa como essa patrocinada pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral. Não vamos mais admitir que pessoas como Alexandre de Moraes continue a açoitar a nossa democracia e desrespeitar a nossa Constituição. Ele teve todas as oportunidades de agir com respeito a todos nós, mas não agiu dessa maneira como continua a não agir", continuou Bolsonaro, em discurso.

"Nunca serei preso"

O presidente voltou a dizer que não vai ser preso. "Preso, morto ou com vitória. Dizer aos canalhas, que eu nunca serei preso. A minha vida me pertence, mas a vitória é de todos nós. Muito obrigado a todos. Brasil acima de tudo, Deus acima de todos", finalizou o presidente da República.

Manifestações pelo Brasil

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro realizam, nesta terça-feira (07), Dia da Independência do Brasil, manifestação em prol da ‘nova independência’. Os atos acontecem em todas desde a manhã nas capitais do país e contam com o apoio de Bolsonaro. Em Teresina, os manifestantes saíram do Posto Texano, localizado na Avenida Zequinha Freire e seguiram em carreata até a Ponte Estaiada.

Durante o "Grito dos Excluídos", o pároco da Paróquia Imaculada Conceição, localizada no bairro Vila Bandeirante, padre Ladislau João da Silva, mandou o presidente da República "ir para o inferno".

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.