GP1

Esportes

Brasil terá mais de 350 atletas no Pan-Americano Júnior, diz COB

O evento será celebrado na Colômbia entre os dias 25 de novembro e 5 de dezembro.
Por Estadão Conteúdo

A primeira competição multiesportiva do novo ciclo olímpico se aproxima. Daqui a um mês, os melhores atletas da nova geração se reunirão em Cali, na Colômbia, para a disputa da edição inaugural dos Jogos Pan-Americanos Júnior. O evento será realizado entre 25 de novembro e 5 de dezembro, e o Brasil já tem mais de 350 atletas classificados, de 38 modalidades. A lista final da delegação será definida até esta sexta-feira. Vice-presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Marco La Porta será o chefe da delegação nacional, formada por mais de 500 integrantes.

Cali-2021 terá um ingrediente a mais para a nova geração do esporte das Américas: os medalhistas de ouro das modalidades individuais garantem classificação para os Jogos Pan-Americanos de Santiago, no Chile, em 2023.

Foto: Divulgação/PanAm Sports OrganizationJogos Pan-Americanos Júnior
Jogos Pan-Americanos Júnior

"Os Jogos Pan-Americanos Júnior têm grande importância para o Comitê Olímpico do Brasil. A competição surge como uma possibilidade de elevar as performances esportivas dos jovens atletas e desenvolvê-los para competições internacionais futuras, inclusive os Jogos Olímpicos Paris-2024. É uma delegação jovem, que vai ter a oportunidade de experimentar os serviços oferecidos pelo COB e vivenciar, na prática, a realidade de representar o Time Brasil em um evento multiesportivo", declarou Marco La Porta, que também liderou a delegação nacional nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020.

Para repetir o resultado no Japão, onde o Brasil não teve nenhum caso de covid-19 em sua delegação, os cuidados com a saúde de todos os integrantes será um dos principais pontos de atenção. Mais uma vez, uma especialista em infectologia no departamento médico do COB fará parte da delegação brasileira: trata-se de Beatriz Perondi, que esteve em Tóquio, e ficará responsável pelos assuntos relativos ao novo coronavírus. Outra infectologista que esteve com o COB nos Jogos Olímpicos, Ho Yeh Lin, foi convidada para trabalhar na organização do evento e também será um importante ponto de apoio.

Para Cali-2021, a entidade novamente realizará ações preventivas para a detecção da covid-19, além das exigidas pelos organizadores do evento. Os componentes da Missão Brasileira farão testes RT-PCR cinco e dois dias antes da viagem, seguindo a recomendação da organização, além de um teste de antígeno horas antes do embarque, de acordo com protocolo próprio do COB.

Em Cali, todos serão testados novamente em até 24 horas após a chegada. Depois disso, haverá testes a cada quatro dias. Ainda assim, o COB levará uma quantidade própria de testes de antígeno, fruto de acordo com a Fiocruz e o Ministério da Saúde, para serem utilizados a partir de recomendações médicas. Em transportes públicos e na viagem de avião será recomendada a utilização de máscaras N95.

A maior parte da delegação brasileira embarcará para a Colômbia vacinada para a covid-19. Segundo regras da organização do Pan-Americano Júnior, todos os participantes maiores de 18 anos deverão estar imunizados para ingressar no país.

"Tivemos uma experiência extremamente bem-sucedida em Tóquio, que serviu de parâmetro para montarmos nosso protocolo para Cali. Entendemos que um dos sucessos que tivemos em Tóquio foi a vacinação de grande parte da nossa equipe. Agora estamos trabalhando com muitos atletas menores de idade e a nossa recomendação é que eles tomem ao menos uma dose da vacina", afirmou a coordenadora médica do COB, Ana Carolina Côrte.

Os Jogos Pan-Americanos Júnior reunirão cerca de 3.500 atletas, de 41 países, em 39 modalidades. A cidade de Cali será a sede principal e terá como subsedes: Jamundí, Yumbo, Palmira, Buga, Calima e Barranquilla.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.