GP1

Esportes

Ministério da Saúde anuncia plano de vacinação para atletas olímpicos

Ao todo, serão imunizadas 1.814 pessoas, dentre esportistas e não-esportistas.
Por Estadão Conteúdo

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, concedeu uma entrevista coletiva na manhã desta terça-feira em que foi anunciada a vacinação contra a covid-19 para os atletas, staffs e credenciados que irão representar o Brasil nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio, com início previsto para 23 de julho. O programa foi aprovado pelo Plano Nacional de Imunização (PNI).

As doses são doações da Pfizer e da Sinovac, e serão repassadas pelo Comitê Olímpico Internacional (COI). Segundo Queiroga, estes são imunizantes que têm um curto espaço de tempo entre a primeira e segunda aplicação, garantindo imunidade segura aos atletas. Ao todo, serão vacinados 1.814 pessoas, dentre esportistas e não-esportistas. O ministro confirma ainda que foram doadas 4.050 vacinas da Pfizer e 8.000 da Sinovac, número superior aos atletas inclusos no planejamento. Os excedentes serão designados à população comum.

A iniciativa está sendo dividida por Estados e pela quantidade de atletas em cada região, com o objetivo de facilitar a logística. As capitais que farão parte do cronograma são: Fortaleza, que começa a imunização a partir do dia 12 deste mês, Belo Horizonte, que ainda tem data a definir, Rio de Janeiro, que inicia entre 12 e 15 deste mês, e Porto Alegre e Brasília, que começam a partir do dia 17 deste mês. Em São Pulo, cuja data não foi divulgada na coletiva, a vacinação será feita dentro do Centro de Treinamento Paralímpico.

Além de Queiroga, também participaram da coletiva João Roma (ministro da Cidadania), Marcelo Magalhães (secretário especial do Esporte), Major-Brigadeiro Isaias Carvalho (diretor do Departamento de Desporto Militar do Ministério da Defesa), e Marco Antônio La Porta Júnior (vice-presidente do Comitê Olímpico do Brasil).

O ministro João Roma abriu sua participação coletiva agradecendo a parceria, enfatizando que mesmo protegidos, os esportistas irão respeitar os protocolos sanitários estabelecidos pelo Japão. Em nome do COB, La Porta Júnior também se dedicou a agradecer o governo. O dirigente declarou que este é o momento mais difícil que o esporte brasileiro já enfrentou. "Passamos a mensagem que avançaríamos na ação desde que houvesse benefício ao atleta e à população", declarou. Ele ainda confirmou que jornalistas e oficiais técnicos também serão vacinados.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.