GP1

Esportes

Gol de Arrascaeta teve toque de mão; o que diz a nova regra?

Lance só poderia ser anulado caso o próprio volante tivesse convertido o gol para o Flamengo.

Quando De Arrascaeta marcou seu gol de número 50 pelo Flamengo no jogo contra o Corinthians, na Neo Quimica Arena, pelas quartas de final da Libertadores, diversas pessoas se perguntaram se o lance deveria ser anulado devido ao toque em João Gomes, momentos antes da pintura anotada pelo camisa 14. Mas, o que diz a regra nestes casos?

Veja, o Flamengo pressionou a saída de bola do Corinthians e, enquanto João Gomes partia da esquerda para a direita, dentro da área, o defensor corintiano tentou tirar a bola, que bateu em Arrascaeta e depois em João Gomes. Com o braço colado ao corpo, a bola foi ao encontro do volante flamenguista e voltou para o meia, que acertou um belo chute e marcou o primeiro gol da vitória rubro-negra em Itaquera. Reveja o lance.

A nova regra da IFAB, anunciada em 2021 coloca uma série de situações em que a mão na bola é pênalti. Confira.

- Braço e/ou mão distantes do corpo ou fora da linha do corpo (mesmo acidentalmente)

- Ocasiões que o jogador se projeta em direção a bola

- Toques em mãos ou braços posicionados acima dos ombros

- Situações em que o jogador cair com o braço e/ou mãos projetados para fora do corpo

- Quando o jogador marca um gol ou cria uma chance após tocar na bola com o braço e/ou mãos (mesmo acidentalmente)

- Situações em que o toque com o braço e/ou mão acontece depois de bater na cabeça ou no corpo do próprio jogador

- Ocasiões em que o jogador usa parte dos braços e/ou mãos para fazer aumentar o voluma do seu tronco

Pela regra, o toque da bola no braço de João Gomes e o gol em sequência só poderia ser anulado caso o próprio volante tivesse dado sequência a jogado e convertido o tento. O lance foi conferido pelo Árbitro de Vídeo (VAR) e os árbitros aplicaram a regra corretamente. Confira os áudios da Conmebol, liberados uma hora após o confronto.

Em Itaquera, o Flamengo abriu 2 a 0 sobre o Corinthians, no primeiro confronto das quartas de final da Libertadores, com gols de De Arrascaeta e Gabigol. As equipes voltam a se enfrentam na terça-feira (9), dessa vez no Maracanã, para o confronto definitivo.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.