GP1

Teresina - Piauí

PMs presos por morte de comerciário na Santa Maria da Codipi são soltos

Os dois policiais estavam presos desde o dia 1º de outubro, quando se apresentaram na Corregedoria da PM.

O desembargador Joaquim Santana Filho, do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI), concedeu habeas corpus na manhã desta quinta-feira (07) ao cabo André dos Santos e ao soldado Gilderlan Pereira, do 13º Batalhão da Polícia Militar do Piauí, envolvidos na ocorrência policial que terminou com a morte do comerciário Cândido Constâncio de Souza Filho, na Santa Maria da Codipi, zona norte de Teresina, no último dia 28 de setembro.

Os dois policiais militares estavam presos desde o dia 1º de outubro, quando se apresentaram para prestar esclarecimentos na Corregedoria da Polícia Militar do Piauí. A liberação dos dois PMs nesta quinta foi mediante liminar do desembargador, que acolheu pedido de habeas corpus da defesa do soldado Gilderlan Pereira, que se estendeu ao cabo André dos Santos. Em entrevista exclusiva ao GP1, a advogada do soldado Gilderlan, Enedina Albano, comentou a decisão.

Foto: Lucas Dias/GP1Advogada Enedina Albano
Advogada Enedina Albano

“O pedido de habeas corpus foi impetrado nessa terça-feira, às 5h da tarde. Os argumentos da defesa são os elementos probatórios que temos. A defesa não criou nada para que tivesse a concessão dessa liminar. Nós tivemos argumentos. Temos outros elementos envolvidos na cena do resultado morte, onde tínhamos um terceiro policial sem farda, os dois policiais de serviço e tinha também os próprios criminosos que estavam portando arma. Nós tentamos demonstrar para o desembargador que era infundado manter uma prisão cautelar, é uma segregação de dois policiais que podem ser inocentes”, declarou a advogada.

Prisão dos PMs do 13º BPM

O juiz Raimundo José de Macau Furtado, da 9ª Vara Criminal de Teresina, decretou a prisão preventiva do cabo André dos Santos e do soldado Gilderlan Pereira, envolvidos na ocorrência policial que terminou com o comerciário Cândido Constâncio de Souza Filho morto com um tiro na cabeça, na noite da última terça-feira (28), no bairro Santa Maria da Codipi, zona norte de Teresina.

A prisão foi decretada durante audiência de custódia realizada por videoconferência, às 8h30 do dia 1º de outubro, no Quartel do Comando Geral da Polícia Militar do Piauí e os dois praças foram conduzidos para o Presídio Militar.

Relembre o caso

Um tiroteio deixou um homem identificado como Cândido Constâncio de Souza Filho, 41 anos, morto na noite do dia 28 de setembro, por volta de 20h30, nas proximidades do Residencial Dilma Rousseff, região da Santa Maria da Codipi, zona norte de Teresina. A vítima trabalhava em um comércio na região, quando foi atingida com uma bala perdida, depois que um suspeito de roubo empreendeu fuga da PM. Câmeras flagraram o momento da morte do comerciário.

Conforme a major Elizete, comandante do 13º Batalhão da Polícia Militar, a pessoa que morreu não tinha envolvimento com a vida do crime. “Nós estávamos completando 52 dias sem homicídios na Santa Maria da Codipi, mas, infelizmente, ontem houve um homicídio na região. Um cidadão que não tinha envolvimento com crimes foi atingido com um disparo de arma de fogo durante uma ocorrência policial”, informou a major.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.