GP1

Teresina - Piauí

FMS vai garantir dose para idosos que não conseguiram se vacinar

De acordo com Gilberto Albuquerque, muitos idosos procuraram os postos de vacina, mas não foram atendidos por conta da grande espera nas filas.

O presidente da Fundação Municipal de Saúde, Gilberto Albuquerque, afirmou que os idosos entre 81 e 84 anos, que não conseguiram se vacinar nos postos drive thru na semana passada, podem procurar a Unidade Básica de Saúde mais próxima para ter acesso à vacina contra a covid-19.

De acordo com Gilberto Albuquerque, muitos idosos procuraram os postos de vacina, mas não foram atendidos, seja pela forma como se deslocaram ao drive thru ou pela grande demanda, que acabou fazendo com que muitas pessoas desistissem de aguardar a longa espera pela dose.

Foto: Lucas Dias/GP1Gilberto Albuquerque
Gilberto Albuquerque

“Quem não conseguiu se vacinar tem como alternativa se encaminhar à Unidade Básica de Saúde (UBS) ou pode ainda se cadastrar no site da Fundação Municipal de Saúde para agendar a aplicação da vacina. Se o idoso for cadastrado na UBS, basta comprovar a idade, mas se ele quiser ir até a UBS de outra região, terá que cadastrar no site da fundação”, explicou.

Na semana passada, muitos idosos tiveram que enfrentar uma longa espera de até oito horas para conseguir se vacinar, como foi o caso da senhora Maria da Conceição de 82 anos. A neta dela contou que chegou às 9h e só conseguiu ser vacinada às 17h.

“Foi bastante lento o atendimento, quando a gente saiu às 17h da tarde a fila ainda estava grande. Era só uma pessoa que aplicava a dose, outra fazendo as anotações no cartão de vacina e outra que recebia a documentação. Uma equipe de apenas três pessoas para uma demanda muito grande, o atendimento foi muito lento e eu estou até com medo da segunda dose, vamos ter que chegar às 5h da manhã”, lamentou Leiliane.

Leitos em Teresina

Gilberto disse hoje os leitos disponíveis para a covid-19 estão com capacidade de ocupação entre 85% e 100% e pediu para que a população cumpra as medidas sanitárias. "O número de leitos que nós temos hoje disponíveis estão sendo usados entre 85% e 100% e apesar de abrirmos leitos, sempre existem mais pacientes à espera. A nossa perspectiva é de que a população tenha uma adesão maior a essas normas de segurança, como distanciamento, uso de máscara e lavagem das mãos que hoje são as formas mais práticas para se evitar a transmissão do coronavírus", afirmou.

Questionado se o lockdown tem surtido efeito, Gilberto respondeu que: "essa discussão ainda é mundial, até que ponto esse lockdown seria vantajoso, suficiente? O que a gente sabe é que quanto mais a população adere a essas três medidas aí sim, tem resultado, impacto imediato".

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.