GP1

Esportes

STJD retoma 3 pontos do Brusque após ato de injúria racial na Série B

O caso aconteceu na 21ª rodada da Série B, em agosto e a equipe catarinense havia perdido 3 pontos.

Era a 21ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B e o Brusque enfrentava o Londrina quando o presidente do Conselho Deliberativo da equipe catarinense, Júlio Antônio Petermann, ofendeu o meia Celsinho por conta de seu cabelo crespo. O clube catarinense foi denunciado por injúria racial.

Em 10 de setembro, 13 dias após o caso, o Londrina ingressou com uma Notícia de infração no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). O caso foi julgado em primeira instância pela Quinta Comissão Disciplinar e o Brusque foi multado em R$60 mil, punido com a perda de três pontos e o referido dirigente suspenso por 360 dias, além de uma multa de R$ 30 mil. A punição foi baseada no artigo 243-G do CBJD “praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência”.

A equipe catarinense entrou com recurso referente ao caso, dessa vez julgado pelo Pleno do STJD. A data, 18 de novembro, sexta-feira, estava às vésperas do Dia da Consciência Negra, que celebra o nascimento de Zumbi dos Palmares, em 20 de novembro, e o resultado foi a surpreendente retomada dos pontos ora perdidos pelo Brusque com uma sentença mais branda: perda de um mando de campo, votado pela maioria do plenário.

Com a decisão, o clube catarinense, que lutava contra o rebaixamento, chega aos 47 pontos, na 11ª posição. O Londrina, por sua vez, ocupa a primeira posição na zona da degola, é o 17°, com 41 pontos, há duas rodadas do fim do campeonato.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.