Teresina - PI

Detento da Cadeia Pública de Altos foge do Hospital Getúlio Vargas

Segundo informações do agente penitenciário Kleiton Holanda, presidente do Sindicato dos Policiais Penais do Piauí (Sinpoljuspi), a fuga aconteceu no momento em que Ronald foi ao banheiro.

Fábio Wellington
Teresina
Wanessa Gommes
Teresina
- atualizado

Um detento, identificado como Ronald Lucas Vogado dos Santos, que estava internado no Hospital Getúlio Vargas (HGV), fugiu da unidade de saúde, no fim da tarde deste sábado (30), por volta das 17 horas. Ronald faz parte de um grupo de internos da Cadeia Pública de Altos que apresentaram sintomas de infecção e foram encaminhados para tratamento em Teresina.

Segundo informações do agente penitenciário Kleiton Holanda, presidente do Sindicado dos Policiais Penais do Piauí (Sinpoljuspi), a fuga aconteceu no momento em que Ronald foi ao banheiro com outro companheiro de quarto, através de um basculante.

“Os dois internos estavam utilizando o banheiro, e aproveitaram esse momento para fugir através de uma janela ou basculante que tem no local. Só que um foi recapturado pelos policiais. O preso que fugiu estava internado na unidade hospitalar com mais 23 custodiados da Cadeia de Altos, que passaram a apresentar um quadro de infecção grave no início do mês”, informou o sindicalista.

Ainda de acordo com o presidente do Sinpoljuspi, a fuga aconteceu em questão de minutos, mas os policiais penais que estavam fazendo a segurança do hospital, não conseguiram localizar o segundo fugitivo. Ele estava preso desde novembro de 2019 acusado de roubo majorado, receptação, quadrilha ou bando.

“Minutos após eles terem ido ao banheiro, a falta deles foi percebida, mas como o hospital é grande, um dos internos conseguiu sair da unidade antes que os policiais o encontrassem. Até agora ele continua foragido”, finalizou Kleiton Holanda.

Detentos que morreram com quadro infeccioso

O preso Adriano Adábio Paz da Silva, de 22 anos, que estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Urgência de Teresina (HUT), morreu na quinta-feira (28) por volta das 15h, com um quadro suspeito da Síndrome de Guillain-Barré.

Já o detento Isac Gomes de Oliveira morreu por volta de 3h30 da madrugada da última segunda-feira (25) no Hospital Getúlio Vargas (HGV), em Teresina. Sendo a quinta morte.

As demais mortes tiveram início há pouco mais de 15 dias. Em 14 de maio, um detento de iniciais F. W. M. S morreu por conta de um quadro agudo de insuficiência renal, associado a septicemia e pneumonia. Cinco dias depois, no dia 19 de maio, um detento identificado como Martoniel Costa Oliveira, também morreu no HUT. Na última sexta-feira (22), Jeferson Linhares Silva faleceu no Hospital de Urgência de Teresina. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital, aonde Robert Ozeas da Silva Pereira também veio a óbito nesse domingo (24).

Outro lado

NOTA

A Secretaria de Estado da Justiça informa que o detento Ronald Lucas Vogado dos Santos conseguiu fugir do Hospital Getúlio Vargas, na noite do último sábado (30). O detento, oriundo da Cadeia Pública de Altos, estava internado no local após apresentar sintomas de insuficiência renal. Equipes da Sejus seguem em diligência para a recaptura do indivíduo. Atualmente, 25 detentos seguem internados, sendo que sete já tiveram alta hospitalar.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Sexto preso da Cadeia Pública de Altos morre no HUT

Morre quinto detento da Cadeia Pública de Altos com infecção

Cinco detentos da Cadeia Pública de Altos recebem alta, diz Sejus