Teresina - PI

Fernando Said diz que Firmino vai definir pré-candidato após pesquisa

"O Firmino vai encomendar uma pesquisa no próximo mês para analisar os cenários e escolher o pré-candidato”, explicou o secretário.

Germana Chaves
Teresina
- atualizado

O secretário de Governo da Prefeitura de Teresina, Fernando Said, disse ao GP1 nesta quinta-feira (16) que o prefeito Firmino Filho (PSDB) vai escolher o pré-candidato ao Palácio da Cidade nestas eleições após análise de pesquisa que será encomendada em fevereiro. Said afirmou que os principais nomes comentados para o pleito, permanecem na lista de Firmino, inclusive, o do ex-prefeito Sílvio Mendes (sem partido).

“Não podemos descartar ninguém, nenhum dos nomes comentados pela imprensa. Temos o ex-prefeito Sílvio, o professor Charles, o Kleber Montezuma, o professor Washington Bonfim, enfim, todos esses e outros que são de domínio público estão sendo avaliados pelo prefeito. O Firmino vai encomendar uma pesquisa no próximo mês para analisar os cenários e escolher o pré-candidato”, explicou o secretário.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Fernando SaidFernando Said

Nos últimos dias tem tomado fôlego o nome do professor Washington Bonfim (Progressistas) para o pleito majoritário da Capital. Ele conta com a simpatia de Firmino e também do senador Ciro Nogueira (Progressistas), principal aliado da prefeitura.

Ao GP1, Ciro reforçou a preferência por Bonfim e disse que ele está liberado para se filiar ao PSDB de Firmino Filho já que a principal condição é que o pré-candidato seja tucano.

“Existe uma articulação [para que Washington Bonfim seja o escolhido do prefeito]. Mas, o prefeito Firmino nunca me comunicou sobre isso, nunca me disse que ele [Bonfim] seria o escolhido. Mas, eu acho que hoje professor Washington seria o nome mais forte sim [para concorrer à Prefeitura]”, afirmou o senador.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

“Opinião dele”, diz Fernando Said sobre críticas de Robert a Firmino

Fernando Said diz que candidato de Firmino será lançado até março

Ciro elogia Sílvio Mendes e diz que PP não tem restrição a nomes