GP1

Teresina - Piauí

Prefeito Dr. Pessoa quer comprar vacinas em parceria com Wellington Dias

A informação havia sido repassada ao GP1 pelo vereador e presidente da Câmara Municipal, Jeová Alencar, e logo depois foi confirmada pelo prefeito.

O prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, apresentou ao governador Wellington Dias, na manhã desta quinta-feira (11), proposta de uma parceria para a compra das vacinas contra a covid-19. A informação havia sido repassada ao GP1 pelo vereador e presidente da Câmara Municipal, Jeová Alencar, e logo depois foi confirmada pelo prefeito.

Segundo Dr. Pessoa, a proposta já foi feita ao governador. "Eu propus ao governador Wellington Dias que a prefeitura vai entrar com metade das despesas para que o mais rápido possível essas vacinas cheguem a Teresina. A prefeitura vai atrás do investimento para a compra dessas vacinas", afirmou.

Foto: Germana Chaves/GP1Prefeito Dr. Pessoa
Prefeito Dr. Pessoa

"Estamos cortando gordura de tudo quanto é lado até da massa muscular para que nossos irmãos de Teresina sejam vacinados. Já levamos a informação ao Governo do Estado, na parte da manhã. O governador já tem ciência desse nosso posicionamento em relação à participação na despesas", completou o prefeito.

Segundo o vice-prefeito e secretário de Finanças, Robert Rios, as doses da vacina já estão disponíveis na China. "As vacinas estão disponíveis na China que já sinalizou que tem vacina para fornecer e o prefeito está propondo ao governador Wellington Dias adquirir essas vacinas e dividir as despesas entre Governo do Estado e Prefeitura. O valor que foi dado a princípio é de 33 dólares a vacina, sem despesas de importação", explicou.

Compra de vacinas

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu no dia 23 de fevereiro que os Estados e municípios podem comprar vacinas contra a covid-19 caso as doses ofertadas pelo Ministério da Saúde sejam insuficientes para atender a população local.

O entendimento firmado pelo Supremo é o de que Estados e municípios podem comprar e distribuir vacinas caso o Ministério da Saúde falhe com o Plano Nacional de Imunização (PNI) ou na hipótese em que a cobertura planejada pela pasta não seja suficiente contra a doença.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.