GP1

Política

Bancada do PT vota novamente contra o Auxílio Brasil

Os deputados do Piauí, Rejane Dias e Merlong Solano, seguiram a orientação do partido e votaram contra.

A bancada do Partido dos Trabalhadores (PT), na Câmara dos Deputados, votou novamente contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios, que permite ao Governo Federal não pagar parte das dívidas judiciais em 2022 liberando recursos para o programa Auxílio Brasil.

O segundo turno da votação aconteceu, na noite desta terça-feira (09), e o texto foi aprovado com 323 favoráveis e 172 contrários, sendo que eram necessários 308 para uma mudança constitucional.

Foto: Frederico Brasil/Futura Press/Estadão ConteúdoCâmara dos Deputados durante votação da PEC dos Precatórios
Câmara dos Deputados durante votação da PEC dos Precatórios

Os deputados federais do Piauí do PT, Rejane Dias e Merlong Solano seguiram a orientação do partido e votaram contra o projeto pela segunda vez.

Para garantir a participação de mais deputados na votação, o presidente Arthur Lira (Progressistas) flexibilizou as regras e permitiu a votação remota para congressistas em missão oficial no exterior e para parlamentares gestantes ou com comorbidades.

PEC

A PEC dos Precatórios libera R$ 91,6 bilhões de espaço no Orçamento de 2022 e é essencial para tirar do papel o Auxílio Brasil de R$ 400, como quer Bolsonaro. Parlamentares contrários reclamam, porém, que a folga fiscal pode acabar sendo usada para turbinar emendas de relator, empregadas na distribuição de recursos a aliados do governo.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.